Memória (Afetiva) Pamella Medeiros

History
type:  Outros

Pediram-me pra falar sobre memórias afetivas, e com isso veio um sorriso largo no rosto e várias lembranças boas. Tantas coisas vistas na infância, ah como era bom... Onde morava no morro do Engenho da Rainha, não possui nenhum espaço com pracinha ou uma área livre para que pudéssemos brincar, só havia uma escola (E.M Hermenegildo de Barros) na qual ficava aberta a parte da quadra aos finais de semana para que as crianças tivessem acesso e que pudessem aproveitar um pouco do final de semana. Então, íamos com meus pais. Todo ano no dia das crianças a escola fazia uma festa para comemorar. Tinha doces, pipocas, cachorro-quente, brinquedos, pula-pula, e etc. Eu nunca pude participar, pois meus pais tinham medo de começar um tiroteio e acabar acertando em mim e no meu irmão, pois a quadra é aberta. Nós ficávamos no portão vendo todos descerem, e doidos para poder ir também. Faltando pouco para acabar a festa, mas bem na hora da entrega dos presentes, nós fugíamos para lá, e ao chegar em casa com boneca, carrinho, bola, bambolê e saco de doces, ganhávamos também um belo de um esporro e dias e dias de castigo. Mas, tudo valia a pena, pois nada melhor do que momentos de criança.

    No relations provided yet

Comments:

New comment
View on map
Rua Engenheiro Manoel Segurado
Rua ao lado do Upa Complexo do Alemão
Rio de Janeiro
Tags

Log in

or
Do not have an account yet? Forgot your password?